Juarez

Terno de Reis do Riacho da Vaca

Juarez

O Terno de Reis do Riacho da Vaca é um dos Ternos mais tradicionais do Alto Sertão da Bahia. Sua origem, segundo o relato dos reiseiros mais velhos, data de mais de 150 anos.

A tradição, passada de pai pra filho foi cultivada durante mais de 60 anos por ‘Seu’ José Sabino, personagem muito carismático que conhecemos na nossa primeira incursão de pesquisa em 2010 e que infelizmente faleceu dois anos depois após o nosso encontro.

Na passagem pela comunidade do Riacho da Vaca em 2010, o velho Sabino nos contou sobre a sua paixão pelo Reis e que a tradição estava seguindo adiante ano após ano, através da sua manutenção, seguida à risca pelas gerações mais novas.

Juarez

O ‘Reis’ do Riacho da Vaca é formado praticamente por uma única família. O ‘time’ formado por 11 integrantes, que se revezam durante o percurso nas cantorias, não é fixo. Ano após ano é feita uma nova escalação que segue o critério principal da disponibilidade do folião em relação à rotina de trabalho e obrigações com a família. Nesse ano, por exemplo, os reiseiros William e Jean, ambos integrantes da geração mais nova de reiseiros da comunidade não obtiveram liberação do trabalho e por isso só podiam participar das cantorias durante à noite.

Juarez

Juarez, sobrinho de ‘Seu’ José Sabino é um dos reiseiros mais antigos do Terno. Aprendeu os versos das cantorias do Reis, inclusive o Reis da Lapinha composto por 25 versos, só observando os mais velhos durante o período em que ainda era menino e acompanhava o Terno nos trajetos mais próximos da comunidade, carregando os instrumentos para os reiseiros descansarem. Segundo ele o Reis já vem de berço e como tradição cultural que é, não se ensina, só vendo e vivendo para aprender.

Fotos: Ricardo Prado